O que você precisa saber

Quando falamos sobre materiais, o porcelanato é um dos queridinhos dos arquitetos. Além de resistente, ele oferece uma infinidade de texturas e cores. É essa versatilidade que possibilita explorar a criatividade e criar projetos elegantes e marcantes.

O que é porcelanato?

O porcelanato é um tipo de revestimento cerâmico com baixa absorção de água (em média 0,5%). Ele ele é caracterizado pela sua forma de produção, que pode incluir misturas com argila, areias, caulins e aditivos, quando o fabricante julgar necessário.

Uma das principais características do porcelanato é a resistência mecânica. E por que o porcelanato é tão resistente?

Sua queima durante o processo de produção pode chegar a 1.200 ºC. Dessa forma, ele passa a ser mais rígido do que outros tipos de materiais semelhantes. Ele também tem alta resistência à abrasão física e química.

Fonte: Portobello

O porcelanato é um dos materiais mais elegantes da arquitetura. Sua aparência é uniforme e lisa, dando aos ambientes um ar sofisticado.

A limpeza do porcelanato também é muito prática, facilitando o dia a dia dos moradores.

Podemos destacar também como características do material a sua praticidade de instalação, uniformidade na coloração e versatilidade.

O porcelanato pode ser usado tanto em ambientes de pouca circulação como em locais mais movimentados, como lojas e shopping.

O material também se adapta muito bem em ambientes úmidos, como banheiros e áreas externas.

Um dos revestimentos favoritos de clientes é o porcelanato de madeira, que substitui muito bem o piso de madeira original.

Além do piso, o porcelanato também pode ser utilizado em balcões e pias em banheiros e cozinhas, por exemplo.

Tipos de porcelanato

Quando falamos sobre tipos de porcelanato, logo vêm à cabeça vários nomes.

Para organizar as informações, vamos começar falando sobre a divisão básica dos tipos de porcelanato: Porcelanato Técnico e Esmaltado.

Porcelanato Técnico

O porcelanato técnico, também conhecido como “Todo Massa”, é aquele que não recebe esmalte na superfície. Ele também tem menos absorção de água, de até 0,1%.

A definição da cor e do desenho do porcelanato técnico são feitos no próprio material.

Ele é ideal para áreas com alto tráfego de pessoas, por exemplo áreas comerciais, garagens, escada, entre outras.

O porcelanato técnico se divide em 2 dois subgrupos: polidos e naturais. Vamos saber mais sobre eles.

Porcelanato Polido

O porcelanato polido, como o próprio nome diz, é aquele que recebe um polimento mecânico. Ele também recebe uma camada protetora por cima.

Dessa forma, o piso de porcelanato polido apresenta muito brilho, além de ser uma superfície bastante lisa.

Uma das desvantagens do porcelanato polido é que, devido a esse brilho, qualquer risco ou mancha torna-se muito evidente.

Ele também é mais escorregadio e propenso a riscos.

Porcelanato Natural

O porcelanato natural não recebe polimento.

Devido à essa característica, o piso de porcelanato natural é indicado para áreas externas e com umidade, já que evita escorregões.

A desvantagem do porcelanato natural é que ele acumula mais poeira, mas, em contrapartida, ele não exige tantos cuidados na hora da limpeza.

Porcelanato Esmaltado

O porcelanato esmaltado recebe uma espécie de esmalte em sua superfície. É ela que define as características de cor e textura do material, além de oferecer a impermeabilização da peça.

Ele tem até 0,5% de absorção da água, o que torna o material altamente compactado.

O porcelanato esmaltado recebe uma classificação chamada PEI (Porcelain Enamel Institute – é o nome do instituto que regulamentou sua classificação).

O PEI classifica em ordem crescente a resistência do material em relação ao tráfego de pessoas, máquinas ou veículos que circulam sobre ele.

A classificação vai de PEI 0 (baixa resistência, indicado para paredes) até PEI 5 (ideal para áreas comerciais e industriais com alto tráfego).

O piso de porcelanato esmaltado, assim como o polido, tem um brilho intenso.

A diferença é que ele pode apresentar outras texturas de acordo com o esmalte aplicado, como liso, áspero e sem brilho.

Devido à proteção do esmalte, o porcelanato é uma boa opção para áreas externas.

O que é porcelanato retificado?

Provavelmente você já deve ter ouvido falar do porcelanato retificado, mas afinal, do que se trata?

Durante a produção do porcelanato, a sua borda geralmente é um pouco curva. Essa característica faz com que as peças fiquem mais separadas durante a aplicação do piso, exigindo que se use mais rejunte.

Já o acabamento das bordas do porcelanato retificado é totalmente reto. O objetivo é diminuir a aparência do rejunte entre as placas e facilitar o alinhamento das peças na hora da instalação.

Além de oferecer uma estética mais bonita, o porcelanato retificado também facilita a limpeza.

O polêmico “porcelanato líquido”

Nos últimos anos, o termo porcelanato líquido ou porcelanato líquido 3D passou a ser usado por clientes na decoração de ambientes.

Mas como vimos ao longo do texto, o porcelanato é um material muito resistente e sólido, ou seja: não existe porcelanato líquido.

O que se conhece popularmente como porcelanato líquido, na verdade, é uma resina epox.

Esclarecido esse ponto, é importante destacar que o porcelanato líquido também tem algumas vantagens.

A resina consegue preencher todas as imperfeições do revestimento, deixando a superfície mais lisa.

Além disso, a resina brilha mais do que o porcelanato polido. Outra vantagem é que esse tipo de revestimento pode ser usado em vários tipos de projetos.

No caso do porcelanato líquido 3D, ele pode ser uma boa opção em decorações lúdicas, como quartos infantis, casas de festas, áreas comerciais, entre outras.

Porém, também há muitas desvantagens.

A primeira delas é em relação à durabilidade do brilho, que deixa de existir em um curto espaço de tempo. Dessa forma, é necessário ter uma manutenção constante.

Além disso, o porcelanato líquido mancha com mais facilidade, chegando a ficar amarelado.

Por fim, o porcelanato líquido tem menos resistência do que o porcelanato “tradicional”.

Fonte: Viva Decora